terça-feira, 1 de agosto de 2017

Meta de escrita - prós e contras

  Eu não gosto de fazer metas de escrita, porque isso gera pressão e quando eu não consigo cumprir, fico frustrada. Por causa disso, eu não utilizo essa técnica. Quando estou com vontade de escrever, escrevo, quando não estou, não abro o livro. E nem sempre escrevo bastante, no máximo 2 ou 3 páginas {são raros os momentos em que escrevo 5 ou 6 em um mesmo dia}. Mas vou colocar os prós e contras, para que vocês possam julgá-los por conta própria.

PRÓS: 
- faz a escrita render, por bem ou por mal.
- pode ser a solução para os escritores que procrastinam muito
- permite que o escritor cumpra prazos
CONTRAS:  
- gera frustração ao não ser cumprida
- não permite flexibilização da escrita, pois o autor ''é obrigado'' ou se sente obrigado a escrever mesmo sem estar inspirado e/ou com vontade.

 Não considerem que por ter menos contras, a meta de escrita é boa. Fazer ou não meta de escrita varia de cada autor, assim como a forma de realizá-la. Por exemplo: vocês podem colocar como meta ''acabar 1 capítulo em dois dias'', ''escrever mil palavras em um dia'', ''escrever 10 páginas em 1 semana''... Ou seja, não há regra. Contudo, sugiro que ao colocar uma meta, vocês parem para refletir se aquela meta não está muito difícil de ser cumprida. Em relação aos escritores com problemas de procrastinação, fazer meta de escrita (uma que seja viável) pode ser uma boa forma de vencer esse problema, porque isso irá ajudar na organização e disciplina.

Espero que tenham gostado! Comentem, compartilhem e divulguem a outros escritores.
Boa escrita! E lembrem-se de que toda terça-feira teremos postagens novas.


Postagem em destaque

Apresentação