Pular para o conteúdo principal

Quantas palavras o livro deve ter?

  Sei que alguns de vocês já devem ter pesquisado quantas palavras deve ter um Romance, conto... Eu fiz isso quando estava começando (risos). Porém, desde que a minha irmã me disse ''Mana, o importante não é o número e sim, o conteúdo'', eu percebi que estava pensando da maneira errada. É claro que o número de palavras está indiretamente relacionado ao número de páginas [fato, o qual devemos ter em mente], contudo essa não é a coisa mais importante. No meu caso, eu apenas estabeleci que seriam 20 capítulos e que cada um teria entre 9-11 páginas, a fim de uniformizar e organizar o roteiro.
  Acabei de pesquisar e encontrei o parâmetro no site http://www.conversacult.com.br/2013/12/quantas-palavras-um-livro-famoso-tem.html


Livros de não ficção – 25.000 - 150.000 palavras
Ficção – Novela – 18.000 - 40.000
Ficção – Romance – 40.000 – 150.000
Livro Young Adult – 25.000 – 75.000
Livro Infantil – 250 – 1000
Contos - até 7.500
Noveletas - 7.500 a 17.500  


 Por que eu mostrei isso? Porque o meu primeiro livro tem 66.039 palavras e resultou em um total de 256 páginas, quantidade considerável, certo?! Ou seja, percebam que após a minha preocupação diminuir em relação ao número e apenas seguindo o que eu havia estabelecido, cheguei facilmente a esse total de páginas. Eu parei de pesquisar parâmetros como esse e simplesmente me dediquei à história. Ser prolixo e enrolar apenas para conseguir palavras é tão ruim quanto esperar em uma fila, em pé, por duas horas e meia, até ser atendido. O leitor percebe e, geralmente, não gosta.
 Associado a isso, acredito que quando somos escritores iniciantes, devemos ter um cuidado maior ao escrevermos livros muito grandes, pois algumas editoras tendem a ''torcer o lábio'' para livros de muitas páginas. Embora sempre existam exceções, óbvio. Contudo, a lógica é: mais páginas, mais caro o livro fica.

Foquem no conteúdo e não no tamanho da obra! Boa escrita!

Postagens mais visitadas deste blog

Uso de letra Maiúscula ou Minúscula após o travessão?

Quando houver um verbo que introduz uma fala, demonstra um pensamento ou indica uma atitude [ex: disse, afirmou, indagou, perguntou, negou, pediu, solicitou...], usa-se a letra minúscula, pois é uma espécie de continuação do que o personagem está dizendo. Porém, quando o que o narrador disser for uma ação diferente da fala [ex: bateu a porta, ligou o carro, derrubou o caderno, chutou a cadeira, quebrou a garrafa...], o comentário do narrador deve ser iniciado com letra maiúscula e a fala do personagem deve ser pontuada.

Ex situação 1:
- Eu te odeio! - exclamou.
OU
- Meu voo sairá amanhã às 18 horas - afirmei.

Ex situação 2:
- Vamos embora daqui. - Ligou o carro, após fechar a porta com força.
OU
- Desculpe-me por isto. - Referindo-se ao instante em que quebrou o vaso de sua avó.

Espero que minha pequena explicação tenha ajudado vocês! Aproveitando, indico o blog da Samanta Holtz. Lá, eu encontrei algumas dicas bem úteis para escrita também. (link: http://www.samantaholtz.com.br/blog…

Resenha de Apocalipse - J.Bizatto

O segundo volume da série Heranças de Sombras (o primeiro é Luxúria) é marcado por mais problemas na vida de Samantha e Benjamim. Sam agora se descobre bruxa, descendente de uma importante linhagem e também descobre que Ben é um caçador, portanto seu oponente natural. Isso, certamente, coloca o casal em uma situação complexa, pois eles precisam decidir se seguem seus sentimentos ou se passam a se considerar inimigos.


  A autora soube construir com maestria o amadurecimento dos personagens e eu notei em Sam atitudes mais conscientes, apesar dela ainda ser bem impulsiva. A obra mescla elementos da história das bruxas com lendas de cidades pesqueiras, trazendo de volta a visão original das bruxas, invés dos estereótipos criados após Harry Potter. Todas as capas possuem relação com elementos dentro da história, incluindo os símbolos usados pelos caçadores.
  O final de Apocalipse é um momento de pura tensão, dando uma clara margem ao volume 3. Se você gosta de romances mesclando fantasi…

Resenha Crítica de Meu Porto Seguro - Mithiele Rodrigues

Hoje é dia de resenha crítica! Escolhi o livro ''Meu Porto Seguro'' da autora Mithiele Rodrigues. 

Li esse livro na Amazon e após a minha avaliação, vou deixar o link para quem quiser lê-lo também. A avaliação será baseada em 4 pontos, sendo que sempre acrescentarei um 5 ponto comentando a escolha do título, nomes dos personagens e cenários.  

Resenha: Taylor tenta fugir de alguém do passado mudando de cidade, porém, lá, ela acaba tendo um caso com Max, um homem rico e que gosta de curtir a vida. Ela considera ser algo de uma única vez e arranja um emprego novo, apesar de ainda pensar no homem misterioso. No novo trabalho descobre que seu ''amante de uma noite'' na verdade é seu chefe. É então que Max decide conquistar Taylor, apesar de notar que há algo estranho acontecendo toda vez que ela recebe ligações ou mensagens. Tais ligações/mensagens a fazem temer pelo futuro dos dois e apesar de querer ser independente, Taylor precisará aprender a pedir ajuda.…